Abuso de sal, unhas quebradiças: Respostas da Doutora

Respostas da Doutora Sonia feita por usuários de Orientações Médicas, sobre:

Abuso de sal / Unhas quebradiças / Menstruação e crescimento / Choque anafilático

Abuso de sal

Cada vez mais está sendo comprovado pelos cientistas que somos o que comemos. Qualquer alimento ou vitamina pode ser perigoso se ingerido em demasia. O sal então, nem se fala. Este é um abuso ou um mau hábito que nos foi passado pelos nossos ancestrais, pois, como no passado não havia geladeira, conservar a carne no sal era um hábito. O sal ou cloreto de sódio é uma substância que faz parte da nossa alimentação e que está presente na maioria dos alimentos, não sendo, pois necessário adicionarmos mais sal a eles. Isso não passa de um mau hábito que pode e deve ser combatido. De tanto comer sal as papilas gustativas da língua vão se atrofiando e exigindo que mais sal seja colocado na comida. Parece que sem sal as comidas não têm mais gosto…O sal também faz com que o nosso organismo retenha líquido, assim, ele nos faz inchar, ganhar peso, aumentando a quantidade de líquido circulante e fazendo com que o coração tenha que fazer mais força para bombear o sangue, além de aumentar a pressão arterial. Portanto quem abusa do sal deve saber que está obrigando o coração a fazer mais esforço do que o necessário para trabalhar, reduzindo sua vida útil e que mais cedo ou mais tarde apresentará hipertensão arterial. Além de estar prejudicando suas papilas gustativas.

Unhas quebradiças

Pode ocorrer pelo excesso de umidade, uso de substâncias químicas, como detergentes, multiusos, alvejantes, etc. Para esses casos, é recomendado o uso de luvas. Uma alimentação saudável, rica em vitaminas, principalmente “A” também é desejável, encontrada nos legumes e frutas. É importante também descartar a possibilidade de anemia. Importante também é deixar a unha respirar, livre de esmaltes.

Menstruação e crescimento

A pré-adolescência e a adolescência se caracterizam por uma seqüência de mudanças físicas, que ocorrem um pouco mais cedo nas meninas que nos meninos. Nas meninas, primeiramente há uma progressiva deposição de tecido adiposo (gordura) ao redor dos quadris, seguidos rapidamente pelo surgimento do broto mamário, que pode ser uni ou bilateral, e dos primeiros pêlos pubianos. Geralmente isto se dá por volta dos onze anos (podendo variar entre 8 e 13 anos). Ao redor de um ano após o início do desenvolvimento das mamas acontece um intenso aumento em estatura, conhecido com estirão puberal. Aproximadamente seis meses após este aumento da velocidade de crescimento costuma ocorrer a primeira menstruação. Percebemos, assim, que a primeira menstruação é um fato relativamente tardio na seqüência de eventos da puberdade. Em termos práticos, como referência, o intervalo de tempo entre o surgimento dos brotos mamários e a menarca costuma ser de cerca de dois anos, dois anos e meio. A verdade em relação à altura após a primeira menstruação, é que a fase de maior crescimento é realmente antes da primeira menstruação e quando esta ocorre, a menina já está num período de desaceleração. Mas ela ainda crescerá entre 3 a 11 centímetros nos próximos anos, dependendo muito de sua bagagem genética, ou seja, da altura de seus pais, avós e outros familiares.

Choque anafilático

Algumas pessoas sofrem reação alérgica a medicações como penicilina, certos alimentos como frutos do mar e às toxinas transmitidas por picadas de insetos ou mordidas de animais. Se esta reação for muito forte, dependendo da gravidade, pode causar o choque anafilático que pode levar a pessoa à morte se não for detectado a tempo. Observe se a pessoa apresenta algum desses sintomas: – Forte inchaço em todo o corpo, principalmente em volta dos olhos, lábios, língua e membros; – Erupção (grosseiro) generalizada na pele do corpo; – Coceira pelo corpo; – Respiração ofegante e tosse; – Fraqueza, tonturas, desmaio e inconsciência; – Tom azulado na pele; Na presença de algum desses sintomas, procure imediatamente um Pronto Socorro. O tratamento inclui a aplicação de medicações que diminuem o efeito alérgico das toxinas. Em caso de edema de glote (inchaço na garganta, impedindo a respiração), é necessária a realização de uma cirurgia de traqueostomia (corte na região do pescoço para que a pessoa possa conseguir respirar) imediatamente.

Referências:

  • Programa de Educação a Distância de Medicina Familiar e Ambulatorial – PROFAM – 8 módulos, entre 2002 e 2003, diferentes gráficas, Argentina.
  • Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseadas em Evidências, 3ª edição, Bruce B. Duncan, Artmed, 2004
  • Medicina Interna, Harrison, 2 volumes, 8ª edição, Guanabara Koogan, 1980, Rio de Janeiro
  • Blakbook Clínica Médica, Ênio Roberto Pietra Pedroso e Reynaldo Gomes de Oliveira, 1ª edição, Blakbook Editora, 2007, Belo Horizonte
  • Guide Familial des Medecines alternatives est ládaptation française de Family Guide to Alternative Medicine, publie par The Reader’s Digest Association Limited, London, 1991.
  • Manual de Matéria Médica Homeopática, sintomas-guia e características dos principais medicamentos (clínicos e patogenéticos), Willian Boericke, 1997, Robe Editorial, São Paulo
  • Patologia do Trabalho, René Mendes, Editora Atheneu, 1995, Rio de Janeiro
  • Manual de Medicina de Família e Comunidade, Ian R, mcWhinney, 3ª edição, 2010, Artmed, Porto Alegre, RS