Acne, o que fazer?

Transtorno da pele que corresponde à inflamação do conjunto constituído pelo folículo piloso e pela glândula sebácea e aparece como pápulas avermelhadas, comedões fechados (cistos brancos) e comedões abertos (pontos negros). Afetando principalmente os adolescentes.

Dependendo de sua distribuição na pele, pode ser classificado de superficial ou profundo. Nesse último caso, as pústulas projetam-se em direção às camadas mais profundas da pele, predispondo a formação de abscessos.

Essa inflamação decorre da obstrução dos poros da pele e manifesta-se pelo acúmulo de pus.

Acne, o que fazer?

A obstrução é produzida pela acumulação, no interior do poro, de células descamadas, sebo e bactérias que formam, numa primeira fase, um ponto preto ou comedão.

As bactérias do comedão agem sobre o sebo e iniciam uma resposta imunológica, cujo resultado é uma reação inflamatória e a formação de pus.

Na acne também influem os fatores hormonais, os hereditários e os psicogenéticos, que ativam excessivamente a glândula sebácea, dando origem às erupções cutâneas.

A acne manifesta-se com erupções cutâneas, tais como comedões (acumulações de sebo e queratina) que se apresentam como pontos pretos ou brancos, pápulas e pústulas.

Nos casos de acne profunda, existe a formação de cistos de pus que podem explodir e produzir cicatrizes.

O que fazer?

  • Lavar a área afetada duas vezes ao dia, com água morna e sabonete.
  • Suspender as maquiagens oleosas, os produtos com iodo ou com álcool, e procurar descansar e dormir bem, pois o estresse é um dos aliados da acne.
  • Não deve espremer ou apertar as espinhas ou pontos negros, pois pode aumentar a inflamação da pele, ferindo-a, ou produzindo cicatrizes.
  • Podem ser aplicados cremes, loções ou gel com antibióticos que produzem descamação, como o ácido retinóico.
  • Em certos casos, torna-se necessário ministrar antibiótico via oral por longos períodos, principalmente nos casos de acne profunda.
  • Quando justificado pela gravidade da acne, pode ser ministrada isotretinoína por via oral, que apresenta bons resultados. Esse tratamento deve receber acompanhamento médico pelos efeitos colaterais que pode apresentar. Existem produtos tópicos de venda livre (como o peróxido de benzoil e o sulfeto de resorcinol) que exercem uma ação benéfica sobre a acne.