Alimentação infantil: mitos e verdades


Conheça os mitos e verdades sobre alimentação infantil

Mitos e verdades sobre alimentação infantil
Foto: moodboard/Corbis

Ter uma alimentação saudável é de extrema importância em qualquer idade, pois auxilia diretamente no desenvolvimento fisiológico, manutenção da saúde e bem estar do indivíduo. Durante a infância, o valor dessa alimentação adequada se torna muito maior, pois as crianças se encontram em fase de crescimento. Além disso, a alimentação saudável das crianças ocupa um lugar muito importante na rotina de seus pais e das creches. Pais e educadores normalmente apresentam muitas dúvidas em relação à alimentação dos pequenos.

A primeira dificuldade aparece durante a introdução da alimentação complementar, em que não se sabe o tipo, a consistência e a forma de alimento que deve ser ou não oferecido às crianças para suprir as necessidades nutricionais dessa fase. Superada essa etapa, surgem outras dúvidas, pois existem diversos mitos sobre o tema, o que dificulta bastante a escolha dos melhores alimentos para a saúde das crianças. Para esclarecer as dúvidas sobre a alimentação infantil, a nutricionista do Serviço de Atendimento Materno Infantil e Puericultura do Ministério da Saúde, Clariane Carvalho, responde aos mitos e verdades sobre o tema.

MITO: Crianças precisam ter três refeições por dia

Na creche são oferecidas 05 refeições: café da manhã, almoço, lanche, jantar e ceia. Além disso, o cardápio das crianças deve ser montado de forma variada seguindo a seguinte proporção: 25% com alimentos ricos em proteínas (carne, peixe, ovo e frango) complementada com as leguminosas como feijão, lentilha, ervilha, grão de bico e soja; 25% com alimentos ricos em carboidratos (arroz, massas, pães e cereais e os outros 50% com verduras, legumes (cru e cozido) e frutas.

VERDADE: As frutas e verduras são prioridade no cardápio infantil

Em todas as refeições oferecidas na creche narizinho, por exemplo, contém frutas de preferencia de cores diferentes e verduras. As frutas e as verduras são os alimentos que fornecem as fibras, vitaminas e minerais fundamentais nessa fase de crescimento das crianças. Como o paladar do ser humano é formado no início de sua infância é de extrema importância que os pequenos conheçam a maior variedade possível de frutas e verduras, nessa fase.

VERDADE: Os alimentos crus e duros ajudam a desenvolver a musculatura infantil

Sim, os alimentos crus e duros auxiliam diretamente no desenvolvimento da musculatura. Esses alimentos ajudam para que a musculatura não fique flácida, prejudicando a fala, a deglutição e a mastigação das crianças.

VERDADE: Alimentos com corantes causam uma série de alergias alimentares

 

Os alimentos com corantes artificiais possuem um risco maior de serem alimentos alergênicos, portanto devem ser evitados até os 02 anos de idade. E mesmo depois os pais devem ficar atentos aos rótulos, por isso damos preferência aos alimentos naturais. No mercado já existe produtos disponíveis feitos com corantes naturais, um exemplo são as gelatinas.

MEIA VERDADE: É melhor o bebê comer frutas sem casca

A fruta quando consumida com a casca possui maior quantidade de fibras e nutrientes. A pectina da maçã, por exemplo, só é ingerida quando se come a maçã com a casca. Mas, vale ressaltar que devido aos resíduos dos agrotóxicos estar concentrado nas cascas o consumo das frutas com casca devem ser feitos quando for de origem orgânica. Todo fruta deve ser muito bem lavada antes do seu consumo, principalmente na infância.

VERDADE: Alimentos enlatados e industrializados fazem mal a saúde e devem ser evitados

Os alimentos industrializados, alimentos açucarados, ricos em gordura, ricos em sódio devem sempre ser evitados. Os refrigerantes, salgadinhos chips, refresco em pó, biscoitos recheados, macarrão instantâneo, podem trazer uma série de riscos á saúde infantil, até mesmo a obesidade, diabetes e etc. O certo é sempre priorizar alimentos naturais e frescos.

Dica saudável – A família é a principal responsável pela formação do hábito alimentar da criança, então os pais devem ser o exemplo mantendo uma rotina de refeições saudáveis. Garantir que em casa sempre tenha disponível alimentos saudáveis, pois não é a criança que determina as compras no mercado. É fundamental criar uma rotina alimentar onde a criança se alimenta de 3 em 3 horas e não fazer o uso de barganhas e chantagens envolvendo a alimentação da criança. Temos uma gama de alimentos naturais e rico em nutrientes que devem ser experimentados desde a infância.

Blog da Saúde

Fonte: Érica Santos / Agência Saúde