Diabetes e Pressão Alta: problema dobrado!


Problemas em dobro: a pessoa com Diabetes e Pressão Alta

Se você tem pressão alta, procure realizar teste para detecção de diabetes, ou glicemia de jejum.

Essa é uma recomendação importante como uma estratégia de prevenção de complicações.

Pressão arterial elevada e diabetes geralmente caminham juntos.

diabetes e pressão alta

Tratá-los simultaneamente é muito importante, pois são doenças crônicas, controladas através de tratamento não medicamentoso (melhora no estilo de vida e alimentação) e medicamentoso.

Entre as pessoas com diabetes, o controle da pressão arterial reduz à metade as chances de:

  • um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral, ou mesmo, de
  • morrer de doença cardíaca.

Entre as pessoas com pressão arterial elevada, controlar o açúcar no sangue reduz as chances de:

  • perda da visão,
  • perda da sensibilidade dos pés,
  • amputação de um membro e de
  • dano renal.

Assim, controlar a pressão arterial e a diabetes com mudanças de estilo de vida pode diminuir substancialmente suas chances de ter um ataque cardíaco ou um derrame.

 

Mudanças no estilo de vida incluem: realizar exercícios periodicamente, evitando o sedentarismo; perder peso se necessário, evitando o sobrepeso e a obesidade; parar de fumar se você é um fumante; evitar o abuso de bebidas alcoólicas.

O teste de glicemia é o teste de açúcar no sangue em jejum. Trata-se de colher uma pequena amostra de sangue após jejum de 12 horas.

Se a glicemia é de 126 miligramas por decilitro (mg/dL) ou superior, um segundo teste será solicitado nas mesmas condições para a confirmação do diagnóstico de diabetes dentro de alguns dias.

O Diabetes que aparece na idade adulta é geralmente diabetes tipo 2, e começa anos mais cedo como uma condição conhecida como resistência à insulina. A insulina é um hormônio necessário para fazer com que o açúcar da corrente sanguínea seja movido para o músculo e para as outras células.

Algumas pessoas se tornam progressivamente resistentes à insulina. Por isso, quanto mais açúcar permanecer na corrente sanguínea, mais insulina o corpo produz. Ao longo do tempo, as células produtoras de insulina no pâncreas começam a esgotar-se. Este problema duplo leva a níveis cada vez mais elevados de açúcar no sangue após as refeições.

Excesso de açúcar na corrente sanguínea vai afetar tecidos e vasos sanguíneos em todo o corpo. O excesso danifica as paredes internas de pequenos vasos sanguíneos, causando-lhes espessamento e vazamento. Os vasos podem eventualmente entupir, impedindo o fluxo sanguíneo para os tecidos vitais. Este processo crônico pode: danificar os nervos; desencadear ataques cardíacos e derrames; prejudicar os rins; levar à perda de visão.

Manter os níveis de glicose no sangue o mais próximo possível do normal pode prevenir essas complicações incapacitantes ou mortais.

Diabetes e pressão arterial elevada são doenças diferentes, mas ambas respondem às mesmas mudanças de estilo de vida:

  1. Exercício diário é uma excelente maneira de baixar a pressão arterial e manter normal o açúcar no sangue.
  2. Para as pessoas que estão acima do peso, perder peso é bom para a pressão arterial e no controle da glicemia.
  3. Parar de fumar funciona para ambos.
  4. O mesmo acontece com a adoção de uma dieta mais saudável.

Medicamentos são geralmente necessários para controlar a pressão arterial e açúcar no sangue. As estatinas são úteis para ambos, independentemente do nível de colesterol. Mas as mudanças de estilo de vida devem ser o alicerce do tratamento antes dos medicamentos.